A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z


 

I

IAIS
Associação Internacional de Supervisores de Seguros.
IAPAS
Instituto de Administração da Previdência e Assistência Social.
IASC
O Comitê de Normas Internacionais de Contabilidade (IASC) é um organismo independente, com o objetivo de alcançar uniformidade nos princípios contábeis utilizados pelas empresas e outras instituições que preparam demonstrações contábeis no mundo. Muitos países que não são membros usam as Normas Internacionais de Contabilidade. O CFC e o IBRACON são as entidades brasileiras que representam o Brasil no IASC.
IBGE
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.
Ibovespa
Índice de Lucratividade da Bolsa de Valores de São Paulo.
IBRACON
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil tem a função de discutir, desenvolver e aprimorar as questões éticas e técnicas da profissão de auditor e de contador.
ICEI
Índice Conjuntural de Emprego Industrial.
ICMS
Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços.
IDA
Órgão que administra empréstimos concessionais, ligado ao Banco Mundial.
IDU
Bônus de Juros Devidos em Atraso (Interest Due and Unpaid Bond).
Identificador de Operação de Crédito (IDOC)
Identifica a operação de crédito provedora, beneficiária ou interveniente nos recursos indicados. O código de 4 (quatro) algarismos identifica a unidade orçamentária responsável pela operação de crédito e o agente financeiro. Quando não há recursos decorrentes de operação de crédito, usa-se o código 9999 – OUTROS RECURSOS, não decorrentes de operações de crédito.
Identificador de Uso (ID.USO) 
Complementa informação concernente à aplicação dos recursos, inclusive para destacar contrapartida de recursos externos:
0- No país;
1- Contrapartida BIRD;
2- Contrapartida BID;
3- Contrapartida KFW;
4- No exterior.
Identificador Especial 
Indica se os recursos constantes da programação orçamentária estão condicionados a tributos existentes ou em tramitação legal, e se seus dados regionalizados devem ser publicados ou não.
IEA
Instituto de Economia Agrícola.
IED
Trata-se de um dos módulos que compõem o Registro Declaratório Eletrônico-RDE onde são registradas as operações de investimento externo direto no País.
IFS
Estatísticas Financeiras Internacionais (International Financial Statistics).
IGP-10
Índice Geral de Preços – 10.
IGP-C
Índice Geral de Preços – Centrado.
IGP-DI
Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna.
IGP-M
Índice Geral de Preços – Mercado.
IICA
Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura.
Imec
Indicador de Movimentação Econômica.
IMF Perfomance Criteria
Critérios de desempenho embutidos nas condicionalidades dos programas do Fundo. Em geral, tratam-se de metas a serem atingidas pelo país em questão, quase sempre em base trimestral.
IMF Surveillance
Política do Fundo Monetário Internacional, prevista em seu regulamento, de exercer supervisão sobre a evolução das políticas econômicas dos países membros.
Impedimento
Ato de inserir no Sisbacen – Sistema de Informações do Banco Central do Brasil, a vedação para a realização de eventos relacionados a operações de câmbio, para um CNPJ/CPF informado.
Importação com cobertura cambial
Decorre de mercadoria importada cujo pagamento foi realizado ou é devido e deverá ser realizado via remessa de moeda estrangeira ao exportador estrangeiro.
Importação de tecnologia
Transferência internacional de tecnologia do exterior para o País, regulado por atos ou contratos sujeitos a averbação pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi).
Importação sem cobertura cambial
Decorre de mercadoria importada e pela qual não é devido pagamento em moeda estrangeira
Impostos 
Tributos cuja obrigação tem por fato gerador uma situação independente de qualquer atividade estatal específica em relação ao contribuinte. Basicamente, os fatos geradores de impostos são: Patrimônio: tributado por impostos diretos como, por exemplo, o IPTU, o IPVA e o ITR; Renda: tributada por impostos diretos cuja base de cálculo é constituída pelos fluxos anuais de rendimentos; Consumo: a compra e venda de mercadorias e serviços constitui o fato dominante, variando apenas o momento em que o imposto é cobrado (do produtor – IPI, ou do consumidor – ICMS) e a base de cálculo de operação (se o valor adicionado ou o total de transação). Atualmente, todos os impostos sobre o consumo são IVA, ou seja, sobre o valor agregado.
Impostos Diretos 
Tributos cujos contribuintes são os mesmos indivíduos que arcam com o ônus da respectiva contribuição.
Impostos Gerais 
Incidem amplamente sobre determinado conjunto de transações, como a venda de produtos industrializados.
Impostos Indiretos 
Tributos que os contribuintes podem transferir o ônus da contribuição, total ou parcialmente, para terceiros.
Impostos Parciais 
Incidem apenas em um tipo de ativo (parte do patrimônio) ou é cobrado apenas sobre transações de determinadas mercadorias. Transferência de Incidência: Estudo das formas com que o ônus da tributação se desloca entre pessoas e instituições na economia. Equivale, assim, a investigar os efeitos gerais e particulares, de impostos diferentes sobre a distribuição de recursos e de rendas. Dependendo de uma série de fatores, o tributo pode ser transferido total ou parcialmente via cobrança de preços ou salários mais altos a uma segunda pessoa que, por sua vez, pode ter condições de transferi-lo mais uma vez, e assim por diante. Como resultado, a pessoa (física ou jurídica), sobre quem incide efetivamente o tributo, não precisa ser necessariamente aquela sobre a qual o mesmo incidiu originalmente. A incidência final é, conseqüentemente, resultado da transferência (shifting) entre agentes econômicos. Raciocínio semelhante pode ocorrer com os subsídios, incentivos, multas fiscais, etc.. A transferência de impostos, incentivos, etc., pode assumir três formas: “para a frente” (forward) quando, p. ex., um produtor transfere o ônus fiscal para o consumidor; “para trás” (backward) quando a transferência recai sobre os fatores de produção empregados pela empresa; e em “ambos os sentidos” quando a empresa distribui o ônus fiscal entre consumidores e fatores de produção. A forma de transferência, normalmente, é determinada pelo mercado, estando ligada, de forma direta, à concentração da produção.
Impostos Sobre o Valor Adicionado (IVA) 
O mesmo que Imposto Sobre Valor Agregado. Impostos gerais, ad valorem sobre vendas de mercadorias e serviços, cobrados em todos os estágios do processo de produção/comercialização, e com base no valor adicionado em cada etapa do ciclo.
Impressão irisada
Impressão multicolorida em que se verifica alteração gradativa das cores das tintas, à semelhança do que ocorre com a íris do olho humano.
Inadimplência
A impossibilidade de completar uma transferência de fundos ou de valores mobiliários em conformidade com os termos acordados por razões que não são técnicas ou temporárias. A inadimplência geralmente é distinta de uma “operação falha”. 
INCC
Índice Nacional de Custo da Construção.
Incentivo Fiscal 
Assume, geralmente, a forma de isenção parcial ou total de um imposto, tendo por objetivo, incrementar um determinado segmento produtivo, transferir recursos para o desenvolvimento de regiões carentes ou melhorar a distribuição de renda do país.
Incidência 
1- Campo de abrangência do fato tributário, com a determinação de sobre quem recai o ônus tributário;
2- Repositório final de um gravame fiscal, oposto ao seu impacto inicial, que é o de sua primeira incidência. O gravame de um tributo tende a ser transferido por aqueles que pagam inicialmente, dependendo a extensão dessa transferência da elasticidade de procura e da oferta dos bens e serviços e dos fatores de produção, isto é, do grau de imperfeição dos seus mercados.
Incoterms
Regras de âmbito internacional e de caráter facultativo, que definem responsabilidades (comprador e vendedor) quanto ao pagamento de frete, seguro e despesas portuárias, etc.
Indicador de estampa
Letra ou número indicador da estampa da cédula; varia, geralmente, quando muda o aspecto físico da cédula. É impresso em tipografia.
Indicador de número de ordem
Conjunto de algarismos que determina a identificação individual da cédula dentro da série. É impresso em tipografia.
Indicador de série
Letra, número ou a combinação de ambos, indicando cada conjunto de 100.000 cédulas. É impresso em tipografia.
Indicador de série especial
Indicador de série seguido de asterisco (*).
Indicadores Econômicos
Entende-se por indicador o elemento que permite o acompanhamento de um fenômeno em observação. Alguns indicadores econômicos, baseados em variáveis conhecidas, são construídos (tais como o consumo industrial de energia elétrica, venda de eletrodomésticos e de autoveículos, etc.), e seu comportamento passa a identificar o comportamento provável da atividade econômica. Evidências desse tipo são utilizadas como “termômetros” pelos mentores da política econômica para mudança e redirecionamento dos instrumentos de política. A previsão orçamentária de recursos requer a construção ou adoção de indicadores que possibilitem acompanhar oscilações de curto prazo das variáveis que afetam o comportamento das receitas.
Índice de Custos ou Preços 
Índice adotado para cada tipo de fornecimento, obra ou serviço.
Índice de Preços ao Consumidor (IPC) 
Índice calculado pela FIBGE entre os dias 16 de um mês e 15 do mês seguinte. Sua metodologia de cálculo é a mesma utilizada para o INPC, diferindo apenas quanto ao período de coleta de dados.
Índice de Preços ao Consumidor FIPE (IPC-FIPE) 
Índice calculado pela USP no período compreendido entre os dias 01 e 30 de cada mês. Apura a variação dos preços para as famílias domiciliadas na região de São Paulo, com rendimentos entre 01 e 05 salários mínimos. Sua composição e ponderação são as seguintes: alimentação, 37,67%; habitação, 18,35%; despesas pessoais, 19,56%; vestuário, 8,06%; transporte, 10,54%; saúde, 3,78% e educação, 2,04%
Índice Geral de Preços (IGP) 
Índice calculado pela Fundação Getúlio Vargas nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo, no período entre o dia 12 e o último dia de cada mês. É composto pela ponderação de três outros índices, com os seguintes pesos: Índice de Preço no Atacado (IPA), 60%; Índice de Preço ao Consumidor (IPC), 30% e Índice Nacional da Construção Civil (INCC), 10%.
Índice Inicial 
Índice de custo ou preço para efeito da fixação da data base dos reajustes de fornecimento, obra ou serviço.
Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
Calculado pela FIBGE entre os dias 01 e 30 de cada mês. Compõe-se do cruzamento de dois parâmetros: a pesquisa de preços de nove regiões de produção econômica, cruzada com a pesquisa de orçamento familiar, (POF) que abrange famílias com renda de l (um) a 8 (oito) salários mínimos. As regiões e ponderações são as seguintes: São Paulo, 28,46%; Rio de Janeiro, 12,52%; Belo Horizonte, 11,36%; Salvador, 9,10%; Porto Alegre, 7,83%; Recife, 7,10%; Brasília, 6,92%; Fortaleza, 5,61%; Belém, 4,20%.
Information ratio
Mede o valor adicionado de retorno por unidade adicional de risco com relação a um benchmark. O desvio-padrão dos retornos representa a volatilidade, ou risco, do retorno diferencial com relação a um benchmark. O retorno de um portfólio gerenciado ativamente é normalmente ajustado pelo risco, ou seja, comparando-se o retorno obtido com o risco assumido. Tecnicamente, quanto maior o information ratio (outras variáveis mantidas constantes) melhor a performance de investimento.
Ingressos Públicos ou Entradas
Importâncias em dinheiro, a qualquer título, recebidas pelos cofres públicos. Nem todos os ingressos constituem receitas públicas, uma vez que alguns se caracterizam como simples movimentos de fundos, isto é, não se incorporam ao patrimônio do Estado, uma vez que suas entradas condicionam-se a uma restituição posterior.
INPC
Índice Nacional de Preços ao Consumidor.
INPI
Instituição responsável pela averbação das transferências de tecnologia registrada no sistema RDE.
Inscrição
Palavra no centro das faces da moeda.
INSS
Instituto Nacional da Seguridade Social.
Integralização do capital
Ato de declarar no Registro Declaratório Eletrônico – RDE, módulo Investimento Estrangeiro Direto – IED, via Sisbacen – Sistema de Informações Banco Central do Brasil, valores agregados ao capital social de empresa receptora de investimento estrangeiro direto.
Integridade da Natureza da Receita/Fonte 
Rege a consistência entre a natureza das receitas e suas respectivas fontes.
Investimento de portfólio
Trata-se de um dos módulos que compõem o Registro Declaratório Eletrônico-RDE para registrar as aplicações de investidores externos em portfólio no País.
Investimentos
Despesas de capital destinadas ao planejamento e à execução de obras públicas, à realização de programas especiais de trabalho e à aquisição de instalações, equipamento e material permanente.
Inversões Financeiras 
Dotações destinadas à aquisição de imóveis, ou bens de capital já em utilização; a títulos financeiros e à constituição ou aumento do capital de entidades ou empresas, inclusive às operações bancárias ou de seguros.
Invoice
Documento comercial que formaliza uma operação de compra e venda com o exterior, contendo quantidade, preço e condições de pagamento de mercadorias ou serviços prestados.
IOF
Imposto sobre Operações financeiras. É tributo que compete à União, nos termos da Constituição. A Secretaria da Receita Federal é o órgão com atribuições para prestar esclarecimentos sobre os tributos federais.
Iosco
Organização Internacional das Comissões de Valores Mobiliários.
IPA
Índice de Preços por Atacado.
IPA-DI
Índice de Preços por Atacado – Disponibilidade Interna.
IPA-M
Índice de Preços por Atacado – Mercado.
IPA-OG
Índice de Preços por Atacado – Oferta Global.
IPA-OG-PI
Índice de Preços por Atacado – Oferta Global – Produtos Industrializados.
IPC
Índice de Preços ao Consumidor
IPC-Br
Índice de Preços ao Consumidor – Brasil
IPC-Fipe
Índice de Preços ao Consumidor – Fipe
IPCA
Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo.
IPCA-15
Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15.
IPCA-E
Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – Especial.
IPE
Instituto de Pesquisas Econômicas
IPEA
Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
IPI
Imposto sobre Produtos Industrializados
IR/CSLL ativos
Ativos Fiscais Diferidos
Isenção 
Favor fiscal concedido por lei, que consiste em dispensar o contribuinte do pagamento do um tributo devido. Na isenção, a obrigação de pagar o tributo existe, mas foi dispensada. Na imunidade, essa obrigação inexiste.
ISIN
Número de identificação de títulos criado para facilitar as transações internacionais, formado por 12 dígitos alfanuméricos.
ISM
Instituto de Gerenciamento de Suprimentos (Institut for Supply Management)
ISMA
Organização auto-regulada voltada para o mercado internacional de títulos, representada pela associação de mais de 600 bancos. 
ITR
Imposto Territorial Rural
 ITRS
Informações Trimestrais

Fonte: Banco Central, Receita Federal e Tesouro Nacional.